quinta-feira, 20 de março de 2014

 PROJETO DESENVOLVIDO PELAS ALUNAS DO 2º PERÍODO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO -POLO ARAGUARI


Projeto “Desbravando o Mundo da Literatura” – o Portfólio como Instrumento do (Re)contar

ALUNAS: Alessandra Beatriz Pereira da Silva Kiyomi
          Eliane Maria Ferreira da Cruz 
             Kellen Cristina Gonçalves 

1 – INTRODUÇÃO
O Projeto “Desbravando o Mundo da Literatura” -  o Portfólio como Instrumento do (Re)contar  será oferecido para alunos do 7º ano do Ensino Fundamental  e tem como proposta incentivar a leitura dos clássicos da Literatura Infantil  valorizando e inserindo-os nos contextos diversos de socialização e escolarização.
Nota-se que atualmente há uma desvalorização dos clássicos da Literatura Infantil em prol do uso excessivo das diferentes tecnologias. Este uso crescente faz com que as crianças percam o gosto pela escola que ainda apresenta metodologias rígidas e desinteressantes aumentando suas dificuldades na apreensão do conhecimento e da leitura.
Muitas destas dificuldades da apreensão do conhecimento se dão pela falta de compreensão dos enunciados e sua associação com a realidade vivenciada por cada aluno. Se um aluno não lê, consequentemente não escreve e não compreende, refletindo futuramente os baixos resultados das avaliações externas aplicadas pelo Governo.
A possibilidade de se associar os clássicos da Literatura como forma de despertar o prazer pela leitura a pratica diária de todos os gêneros, nos permite inserir a leitura no âmbito lúdico a fim de atingir a todos os educandos. Ler não é apenas um decifrar de códigos ou de uma sequenciação de ideias. Ler ultrapassa os limites da imaginação e possibilita novos conhecimentos, novos mundos e novas possibilidades de desbravar o inimaginável e nos condiciona à utilização de um poderoso instrumento de libertação e sobrevivência.
Ao incentivarmos os educandos à leitura, estaremos condicionando-os à escrita e desta forma minimizaremos as profundas e ainda estigmatizantes barreiras da compreensão linguística.
A partir desta proposta, elaborou-se este projeto coma finalidade de utilizar os Clássicos da Literatura de forma útil, prazerosa e prática colocando os alunos em contato direto com a leitura e com as diversas formas de produção de textos, tornando assim, a aprendizagem mais eficaz e agradável.

2 – JUSTIFICATIVA
            O Projeto “Desbravando o Mundo da Literatura” -  O Portfólio como instrumento do (Re)contar  tem por objetivo a busca e a valorização dos Clássicos da Literatura Infantil, através da diferentes linguagens e formas de abordagens e contextualizações.
            Muitas crianças não se interessam pela leitura, pois não recebem estímulos. Se este não ocorrer através dos pais e do ambiente escolar, perde-se a magia do ler e do pensar de forma subjetiva, tornando a criança réplica de um adulto sem sonhos, distante da fantasia e apenas pertencente a uma realidade fria e objetiva.
            Ao desbravar um texto, interagimos com o autor e dialogamos com as diversas possibilidades do existir e do “ser” sem restrições, reconhecendo valores e aprendendo as multifacetas que o mundo real e o imaginário têm a oferecer ao leitor.
            O papel do professor neste contexto seria o de mediar não só a leitura mostrando ao sujeito da relação sua importância, mas também motivá-lo a conhecer os passos de uma leitura proveitosa que lhe renderá frutos não somente no âmbito da linguagem como em todos os campos da aprendizagem e dos demais conteúdos disciplinares.
            Utilizando recursos tecnológicos associados aos livros tradicionais e às tão mistificadas bibliotecas contribuiremos para uma mudança na mentalidade  não só das crianças como de toda a escola na mediação do conhecimento através da literatura infanto-juvenil criando situações que suscitem a discussão de valores, sentimentos, atitudes e aprendizagens.

3 – OBJETIVOS
3.1 – GERAL
Despertar o prazer pela leitura, escrita e compreensão através dos clássicos da Literatura Infanto-Juvenil.

3.2 – ESPECÍFICOS
  • ·         Promover a leitura dos alunos e visitas de conhecimento à biblioteca;
  • ·         Identificar as diferentes formas de leitura e linguagens;
  • ·         Conhecer o surgimento da Literatura e suas formas de manifestação;
  • ·      Valorizar o lúdico e o imaginário como formas de expressão bem como as diferentes habilidades artísticas dos alunos;
  • ·           Reconhecer a leitura como ferramenta imprescindível do conhecimento;
  • ·         Desenvolver a construção de diferentes pontos de vista, construção e reconstrução de narrativas;
  • ·         Ampliar o vocabulário;
  • ·         Oportunizar a leitura e o contato de  obras literárias;
  • ·         Condicionar os alunos à pratica escrita; e
  • ·    Desenvolver apresentações culturais possibilitando que os próprios alunos sejam os coordenadores de suas próprias atividades com a orientação dos professores.


4 – META
Promover o aprendizado dos educandos através de atividades lúdicas inerentes à prática da leitura e da Literatura. Construir um Blog como forma de demonstração do Projeto e Recurso Tecnológico de Divulgação e Consolidação deste onde serão inseridos os questionários, as questões diagnósticas, fotografias e etapas desenvolvidas ao longo dos meses de Dezembro, Janeiro, Fevereiro e Março.

5 – METODOLOGIA
·         Aplicação de debate sobre a rotina de leitura dos alunos;
·         Aplicação de uma proposta diagnóstica de leitura e interpretação de textos extraídos das avaliações externas (PROEB) a fim de identificar as dificuldades dos alunos no âmbito da leitura e compreensão de textos;
·         Levantamento de Dados da Proposta Diagnóstica e dos Questionários;
·         Separação das Obras Literárias para apresentação aos alunos;
·         Apresentação dos autores, do contexto de produção das obras com uso de recursos tecnológicos;
·         Desenvolver salas de leitura diversas e temáticas em que cada aluno tenha a possibilidade de escolha da obra a ser lida;
·         Desenvolver rodas de discussão sobre as obras lidas;
·         Dividir os alunos em pequenos grupos e produzir encenações sobre as obras lidas;
·         Reescrever  obras lidas e ilustrá-las, construindo um palco de ilustrações;
·         Aplicar questionário de autoavaliação e proposta diagnóstica de fechamento com interpretação de textos extraídos do Banco de Questões do PROEB.

6 – CUSTOS
Para aplicação das Propostas Diagnósticas e dos Questionários aos alunos serão necessários os gastos com xerocopiadora e impressão, podendo variar o valor de lugar para lugar. O gasto será dividido pelo grupo. Outros materiais como TNT (tecido para construção de roupas) e papel ficarão a cargo do grupo também. Porém, há a possibilidade de o grupo receber doações para realização de tais atividades; uma vez que a escola na qual será desenvolvido o projeto mostra-se interessada em participar ativamente, por apresentar recursos materiais para tal necessidade.

7 - CRONOGRAMA
Descrição
Dezembro-2013
Janeiro-2014
Fevereiro-2014
Março-2014
Montagem do projeto
X
Elaboração do questionário
X
Elaboração Diagnóstica
X
Seleção Obras
X
Apresentação na escola
X
Aplicação diagnóstica e questionário
X
Salas de Leitura
X
Rodas de Discussão
X
Encenações
X
Fechamento
X

8 – RECURSOS HUMANOS
·         Supervisores Pedagógicos;
·         Professores regentes;
·         Bibliotecária; e
·         Coordenadores do Projeto.

MATERIAIS
·         Projetor de mídias, DVD, TV, Salas de Aulas, Espaços diversos da escola, papel, canetas hidrocor, cola, tesouras, tinta, lápis de cor, cartolinas, CDS, livros literários, papel pardo, barbante, pregos, fita adesiva, borracha, lápis, caneta, folha almaço, folha sulfite, cadernos, grampeador, grampos, computadores, impressora, revistas, tinta para impressora, quadro, giz, apagador, pinceis.

9 – AVALIAÇÃO
Com base nos PCN’s, a avaliação é parte relevante no processo educacional, indo muito além da realidade tradicional e focalizando o controle do aluno por meio de notas e conceitos que não poderiam deixar de serem abordados.
Assim, percebemos que a forma de avaliação tem passado por transformações de diversas ordens.
A abordagem avaliativa hoje ultrapassa o âmbito classificatório para atingir a concepção de aproveitamento e reconhecimento da apreensão do conhecimento de forma dinâmica e reconstruída.
Cabe ao professor, neste contexto de aprovação, minimizar este índice em prol de uma recuperação mediada pelo suporte e pelo auxílio às dúvidas transformando o aluno em sujeito de sua própria aprendizagem.

10 – BIBLIOGRAFIA
PERRENOUD, Philippe. Pedagogia Diferenciada: das intenções à ação. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.
MEIRIEU, Philippe. Aprender sim, mas como? 7 ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.
ZABALA, Antoni.
 A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

SARAIVA, Juracy A. Literatura e Alfabetização: do plano do choro ao plano da ação. Porto Alegre: Artmed, 2001.

11 - ANEXOS


ALUNOS REUNIDOS EM GRUPOS ESCOLHENDO AS OBRAS E PRODUZINDO NARRATIVAS





PRODUÇÕES DOS ALUNOS





quarta-feira, 19 de março de 2014

PROJETO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO

PROJETO DESENVOLVIDO PELAS ALUNAS DO 2º PERÍODO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO

PROJETO "BRINCANDO COM O TANGRAM: ERA UMA VEZ... AS FORMA GEOMÉTRICAS"

1.Identificação 

Nomes dos integrantes da equipe: Alessandra Beatriz Pereira da Silva Kiyomi;
Eliane Maria Ferreira da Cruz; Kellen Cristina Gonçalves
Nome da Escola:  Centro Educacional Municipal Papa João XXIII
Cidade-Estado: Araguari – Minas Gerais
Série: 4º ano do Ensino Fundamental
Número de alunos: 10
Profissionais envolvidos: Professora Regente da Turma  e discente do 2º período de Pedagogia  Alessandra Beatriz Pereira da Silva Kiyomi; Discentes do 2º período do curso de Pedagogia Eliane Maria Ferreira da Cruz e Kellen Cristina Gonçalves; Supervisora Pedagógica Maria Cacilda Oliveira .

2.Definição do Tema:  Brincando com o Tangram: “Era uma vez... as formas geométricas.”.
2.1.              Disciplina: Matemática com interdisciplinaridade em Arte.
2.2.              Justificativa: Desenvolver o (re)conhecimento das formas geométricas básicas e o conteúdo Formas e Cores abordados nas Disciplinas Matemática e Arte.

3.   Intencionalidade:
O projeto em questão intencionou-se em utilizar o Tangram como acessório no ensino das formas geométricas básicas (trapézio, triângulo e quadrado) e a partir deste (re)conhecimento despertar a criatividade dos alunos para a criação de objetos, seres e figuras utilizando-se das formas geométricas e de suas diversas possibilidades de posicionamento. Interdisciplinarmente, o conteúdo Formas e Cores, da Disciplina Arte foi inserido no projeto para elaboração de um painel titulado “Era uma vez... as formas geométricas.”.

4.   Dinâmica:
4.1. Escolha, pesquisa  e planejamento do tema e do projeto;
4.2. Produção do material, dos slides e da escrita do projeto;
4.3. Desenvolvimento das aulas expositivas com projetor multimídia e registro por meio de fotos e filmagens;
4.4. Seleção das fotos e das produções dos alunos através da impressão e do scaneamento dos trabalhos;
4.5. Construção do painel “Era uma vez... as formas geométricas.”  na sala de aula;
4.6. Apresentação do projeto no Polo e envio à plataforma.

5.   Resultados:
Percebemos a empolgação dos alunos na produção dos trabalhos, a curiosidade pela possibilidade de criação e dimensionamento das figuras geométricas e a interação de todos os participantes  do projeto.

6.Interlocuções:
Desenvolvemos o conhecimento dos alunos sobre as formas geométricas bem como sua curiosidade nas possibilidades de criação de imagens. Através da interdisciplinaridade Matemática-Artes atingimos o objetivo e percebemos a satisfação dos alunos com relação às propostas desenvolvidas.

7.Desdobramentos:
Desenvolvemos o projeto utilizando recursos diferenciados como lápis de cor, canetinhas, laudas xerocopiadas, câmera fotográfica, filmadora, cola, lápis preto, borrachas, réguas, tesouras, imagens impressas, Tangram, slides, projetor multimídia, pendrive, HD externo, notebook, folhas sulfite, quadro, giz, apagador, E.V.A., cartolinas, fita adesiva, papel fotográfico e impressora.  Consolidamos o projeto com o Painel “Era uma vez... as figuras geométricas.”.


8. Referências Bibliográficas:
BRASIL, PCN (Parâmetros Curriculares Nacionais): Ensino Fundamental – Bases Legais, v.1. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Mèdia e Tecnológica. 1997.

COSTA, Rosa M., Silva, Elaine C. Os diferentes papéis do computador na educação: algumas classificações e diretrizes – Material de estudo, 2008.

MOTTA, Ivany A. R. Tangram. Projeto Teia do Saber. Dez.2006.

9. Anexos
Aulas expositivas




Imagens produzidas pelos alunos





Centro Educacional Municipal José Inácio - Contenda - Zona Rural

Desenvolvi, nesta escola, com a turma do 5º ano do turno vespertino alguns projetos. Nesta escola tive o apoio incondicional da Supervisa Luzia, da Diretora Márcia e da Vice-diretora Sandra, que sempre se mostraram abertas às novidades. 



"Brincando com figuras geométricas"
(Os alunos construíram figuras geométricas e criaram historias com elas que foram apresentadas na sala de aula) 






Dia do Filme
(Os alunos utilizavam os filmes para produção de painéis na disciplina Arte)




"A arte do Reciclar e Contar"
(Com materiais recicláveis, cada aluno criou seu próprio personagem, e em pequenos grupos, contavam histórias criadas por eles próprios.)


"As frações em nossa vida - Vamos fazer um piquenique?" 
(Uma forma divertida de aprender Frações seria um piquenique. E assim introduzi conceitos fracionários de uma forma lúdica e prazerosa.)